Loading...

0

Nenhum produto no carrinho.

#meuLadoBasic - Daniela Laloum

29/08/2016 08:00

#MeuLadoBasic

Mulheres para as quais existimos

Daniela Laloum

Por Mariana Abreu Sodré

Tem uma coisa punk nela. Punk chic, evidentemente. Florista mais legal de São Paulo – ela é dona da Fulô  – Daniela Laloum passou pelas araras da Lado Basic como um vento bom, daqueles que fazem tudo se mover. Pediu para adiantar a foto, tinha um compromisso na escola dos filhos. Foi para lá vestida com o look da foto, escolhido com precisão e dinamismo – e arrematado pelo cinto vermelho. Ela gosta de vermelho. Faz sentido.

Não quer mimar os filhos. Faz de tudo. Por vezes consegue, noutras, não. Gosta de viajar, mas sabe que o melhor lugar é a paz de espírito. Parece não ter muita paciência para algumas convenções, mas encara as necessárias com a paciência que tem. Acha que o mundo anda meio descartável, acha os cashemeres antigos bem melhores que os de hoje. Guarda uns da mãe, tem roupas que eram das avós. Define-se como nostálgica. Ouve rádio online, a francesa NOVA. Adora a ideia de cozinhar, mas acha que não cozinha tão bem quanto gostaria. Mas está tudo bem.

Só usa maquiagem em dia de festa boa e só faz com a maquiadora Vanessa Rozan. Mas festeja sempre, porque adora e acha um bem necessário. Dizem que ela é uma festa ambulante. Veste-se com vontade quando dá vontade. Adora brilhos. Dentre todas as flores que conhece, destaca a rosa inglesa. “Grande, cheirosa, linda, especial”. Parece com uma Dani Laloum.

Os básicos de Daniela

Quais são suas premissas básicas?

Sou sempre meio do contra, gosto de contrariar para dar uma balançada. Outras premissas são manter família e amigos por perto e tirar o melhor proveito das situações.

O que é básico pro seu dia a dia?

Podemos inventar? (ri). Poxa, banho. Eu tomo banho todos os dias (ri). E eu gosto de jantar bem. Almoçar também. A coisa que mais gosto de fazer é comer. Gosto de música também. Então, pode ser banho, comida e música.

O que é básico no seu estilo?

Eu gosto muito de misturar as coisas. Guardo peças de roupas da minha mãe, da minha avó. Gosto do antigo, sou nostálgica, e sei que há tendências que vão e vêm e coisas que ficam, que são. Tenho cashemeres que eram da minha mãe, intactos.

O que é básico no seu guarda-roupa?

Gosto de vermelho, sempre tem algo vermelho.

O que é básico na sua biblioteca?

Biografias e policiais. Leio um monte e rápido. O último que li foi “Catarina, A Grande”.

Que música é básica na sua formação afetiva?

Nossa, que difícil. Não sei responder isso. São muitas. Posso dizer que adoro ouvir a rádio (francesa) NOVA? Sintonizo online. (Já estamos viciados. Pra ouvir, clique aqui http://www.novaplanet.com/radionova)

O que é básico para seguir em frente?

Esquecer.

O que é básico para ser inteira?

Tenho que estar magra. Quando estou fora do peso, não me sinto inteira.

O que é básico pra você?

As coisas simples. Pra ser feliz precisa ser simples.

Deixe o seu comentário:





*Campos Obrigatórios

Compartilhe