Loading...

0

Nenhum produto no carrinho.

#MeuLadoBasic - Andrea Conti

10/07/2017 20:30

#MeuLadoBasic

Andrea Conti

Por Mariana Abreu Sodré

Andrea Conti é joalheira. O precioso é inerente à sua vida. Mas para ela, muito além das pedras e do metal, o apreço está no que brilha genuinamente. “Sabe o que vale para mim? A Sophia (a filha de 11 anos), os meus pais, o meu namorado, a minha família, o meu time. É isso”, diz.

Quando conta sua história, deixa claro que é algo de “nascença”, de genética, DNA. “Minha mãe sempre contou sobre as histórias e as origens de suas joias. Meu pai adorava me levar aos museus do mundo para me apresentar as joias da realeza, ele as contextualizava historicamente. Esse é um dos meus programas preferidos até hoje”, conta ela.

A mensagem é clara: o imensurável é a principal herança da família Conti. Adoração e legado. O imaterial, sabe? “Eu gosto de sentir, de me sentir bem, de estar ao lado dos meus, isso é básico para mim, definitivamente”, completa. Ela de um lado da linha e do mundo, eu em outros lados. Ainda assim o brilho refletiu. Era bem lapidado, rico mesmo.

Andrea é multifacetada: bailarina, mãe, designer, teve uma banda na adolescência (era do órgão e foi para o vocal, evidentemente), gosta de desenhar peças na própria pele. Sim, pele. “Sou libriana, a emoção para mim é bem forte”. Intensa, “acordo no meio da noite, saio do meio do banho para desenhar uma ideia na hora, para dar corpo”. Sim, corpo. É uma mulher estonteante. E autêntica. Repete que tem sorte. Impossível discordar.

Os básicos de Andrea Conti

Quais são suas regras básicas?

Tenho a sorte de trabalhar com o que eu amo, e isso é básico para mim. Tenho a sorte de conviver com pessoas que amo e me motivam, de poder ficar perto da minha família. Família, trabalho, amor são os básicos da minha vida. Meu lema é estar perto de quem e do que me faz bem.

O que é básico pro seu dia a dia?

Começar o dia dançando. Tenho que extravasar de manhã e faço isso nas aulas de ballet e de jazz, que me dão equilíbrio, me energizam, esvaziam a minha cabeça, é como uma limpeza mesmo. A Sophia me acompanha, faz aula na sala da frente, e é tão importante para mim saber que ela está lá, que divide esse momento comigo... A Sophia é o meu tudo, é a minha melhor amiga.

O que é básico no seu estilo?

Acho que toda mulher tem que frisar sua personalidade pelo que veste. Penso nisso quando crio as joias, em sublinhar o poder da mulher e facilitar sua expressão. Acredito que assim, sendo fiel ao que se é, toda mulher fica mais bonita. E eu quero deixá-las ainda mais bonitas. Já a minha personalidade, o meu estilo, é em parte bem tradicional, em parte bem moderno. E sabe de uma coisa? Eu me visto para as joias que escolho. Elas estão sempre em primeiro lugar. A partir delas, do meu mood, faço o look.

O que é básico no seu guarda-roupa?

Estou no meio de uma transformação, que começou este ano. Eu era mais básica do que sou hoje. E foi a joalheria que me levou para essa mudança. Eu gosto de fazer da joia e da roupa uma linguagem só. Nos dois casos, eu me preocupo muito com os detalhes, com o caimento – porque sim, joia tem caimento. Eu penso no movimento da joia quando a crio e quando a visto, e faço o mesmo com a roupa, acho que tem a ver com o balé, né?! Então o básico no meu guarda roupa são as peças que completam esse combo. Ah, e eu visto primeiro a joia e depois a roupa. Sempre.

O que é básico na sua biblioteca?

Gosto de de livros de arte e de joalheria. Já a Sophia, gente, ela lê de tudo! Lê tudo!

Que música é básica na sua formação afetiva?

Hoje ouço o que a Sophia escuta: pop, Disney Channel, sabe? Essa é a minha trilha cotidiana. Mas cresci com música clássica, tocava órgão (em que eu podia mexer os braços e as pernas, porque gosto de movimento) e sintetizador. Eu até tive uma banda (rs!) na época da escola, chamava-se “Imagem”, tocávamos U2, UB-40, The Cure. Comecei com o sintetizador e vocais, passei para o vocal…

O que é básico para seguir em frente?

Sou libriana e a emoção para mim é bem forte. Então, preciso de algumas coisas para seguir em frente: o apoio da minha família, dos meu pais, da Sophia, do Fabio (namorado).

O que é básico para ser inteira?

Estar cercada dos que me fazem bem.

O que é básico pra você?

Ser inteira (rs)

Deixe o seu comentário:





*Campos Obrigatórios

Compartilhe